Nada, absolutamente nada é vão. Falta pouco, e não será agora que vais desistir. Por isso, ergue a cabeça e acredita que tudo irá correr bem. Tu mereces, trabalhaste para merecer. A felicidade aproxima-se a passos largos. Aguenta só mais um bocadinho, por favor. 
Está tudo prestes a terminar. Felizmente e infelizmente. Felizmente, porque todo este tempo, trabalhei para atingir esta próxima etapa da minha vida. Porém, infelizmente, é um fim agridoce. Lá se vão os amigos do Secundário. Amigos, esses que via e lidava todos os dias. Acabam-se as angústias e preocupações comuns. Deixam de existir aqueles momentos de descontração, antes de uma avaliação decisiva. Extinguem-se as conversas proibidas, mas tão saborosas, no meio de uma aula importantíssima. Desaparecem os sermões e resmungos por parte dos professores derivados da nossa distração ou risota uns com os outros. Tudo isto termina este ano. Independentemente de muita gente me dizer que as amizades continuarão. Poderão continuar, contudo, nunca mais serão as mesmas. Foi o Secundário que nos uniu. A nossa amizade evoluiu nas salas de aula, nos corredores e nas tardes de estudo. Tudo isso formou e fortaleceu a nossa amizade. E com o fim dessas coisas, a nossa amizade – como hoje a conhecemos – acabará. Resta-nos guardar estes três anos no local mais remoto do nosso coração e irmos, de vez em quando, reviver esses momentos. As amizades do Secundário poderão durar uma vida, mas nunca como esperamos que elas sejam. 
Independentemente do percurso que escolha ou siga, indubitavelmente, partilhei uma fase importante da minha vida com estas pessoas, e por isso, converteram-se em pessoas preciosas. Os seus defeitos aperfeiçoaram as minhas virtudes, e as minhas qualidades retocaram os seus pontos negativos. Parto com um pedacinho meu a menos, que se tornou vosso. Porém, parto mais rica, completa e abundante, graças à vossa amizade. 
Obrigada. Obrigada por estes três anos. Gosto muito de vocês.
Desejo-vos a maior felicidade e sorte do mundo. 



Biografia

A minha foto
Natural de Neuchâtel, Suíça. Actualmente, vivo em Coimbra, Portugal.

Apreciadores