Ao longo da nossa vida, somos muitas mais vezes criticados e insultados do que elogiados. Para tal desgraça, não há remédio. Mas há uma solução para a forma como enfrentamos, ultrapassamos estas situações desagradáveis. A primeira coisa que temos que saber é guardar todos esses elogios. Sim, guardá-los na nossa mente. E sempre que possível reouvi-los, para nos refrescar a memória e a auto-estima. E segundo, sejam sempre honestos. Convosco próprios e com os que vos rodeiam. Tenham princípios e mantenham-se fiéis a estes. Se forem distintos da maioria, não significa que estejam errados. Eu tenho uma verdade, vocês a vossa. Defendam o vosso ponto de vista, a vossa opinião. Sejam vocês mesmos. Sejam únicos. Destaquem-se. Não importa se na perspectiva de outrem seja de forma negativa ou positiva. Se forem verdadeiros, honestos, fieis às vossas verdades, serão felizes. Não importa se os outros apontem o dedo ou maldigam. O importante é como se sentem, como fazem o que acham que é o certo. Não vos irei enganar, e dizer que ao longo da vida, certos insultos não nos deitam a baixo, não nos afectam. É mentira. Todo o ser humano dá importância ao que dizem e pensam sobre ele. Mas lembrem-se que toda a gente possui defeitos e qualidades. E que toda a gente erra. E o problema está no facto das pessoas não admitirem que erram, não no facto de errarem. Isso é perfeitamente natural, normal. Lembrem-se que talvez as pessoas que mais os insultam, são aquelas que não vos conhecem realmente. E por isso, que se lixem! Sejam vocês mesmos, e nunca, mas nunca deixem de seguir as vossas ideologias. E uma vez mais, quando alguém vos disser que não prestam, ou algo semelhante, recordem-se de todos os elogios que receberam até aquele momento e pensem se continuam a ser fiéis a vós próprios e se as vossas ideologias estão a ser cumpridas. Se isso está tudo confirmado, que se lixem as opiniões dos outros! 


Sem comentários:

Enviar um comentário

«Para bom entendedor, meia palavra basta»

Biografia

A minha foto
Natural de Neuchâtel, Suíça. Actualmente, vivo em Coimbra, Portugal.

Apreciadores