Os meus olhos cheios de lágrimas já protestam, o meu coração está pesado, e o meu corpo já não resiste. De que nos vale ter alguém querido na nossa vida? Não é preferível adoptar pela solidão eterna, sem afeições, sem amor, sem dependência? Assim, quando essa pessoa for… não haverá transtorno, dor, desilusão, perda. Devíamos ter a capacidade de possuir um botãozinho que dissesse “desligar”, e nos abstraísse de tudo, o que nós sentimos. Sinceramente, preferia viver na ignorância do sentimento, na indiferença. Como um coração ferido, pode manter-se vivo? Estou psicologicamente e fisicamente, cansada. Melancólica. Perdida. E ainda não aceitei os factos. Custar perder alguém que amamos. Queria poder arrancar do meu coração e da minha mente, imagens, lembranças das pessoas passadas. Faz mal esta agonia, esta dependência, esta perda.
(Aonde quer que estejas, descansa em paz. Obrigada pela educação, mimo e amor que me deste durante estes anos todos. Adoro-te muito, padrinho! Não imaginas a falta que nos farás.) 

4 comentários:

  1. obrigada , mas não tens que te preocupar , é como se a minha vida dependesse dele agora, eu vou cuidar dele. e sim , eu sei que ele é frágil, é o meu menino +.+

    ResponderEliminar
  2. Concordo, é o melhor signo sem duvida!
    E adoro a maneira como escreves, a sério (:

    ResponderEliminar

«Para bom entendedor, meia palavra basta»

Biografia

A minha foto
Natural de Neuchâtel, Suíça. Actualmente, vivo em Coimbra, Portugal.

Apreciadores