V,ida
Gostaria de saber porquê que continuamos a questionar algumas certezas, e a insistir nas coisas passadas ou reviver os obstáculos mortos e desconfiar do momento próximo. E nunca saber ao certo a importância. Desejo tanto como a minha própria vida que seja mais duradouro que o amor ou ódio. Que tenha inteligência para se conseguir aguentar, e durar até ao fim. O fim ao qual dizemos 'morte'. Gostava de ficar contigo até a esse dia, seria diferente. Pois, todos os dias da minha vida, quando acorda-se saberia que te teria comigo, e mais uma vez iria ver-te sorrir e eu sorriria também. Seria extremamente fácil sorrir na tua companhia, contigo nada é forçado. É algo que a tua presença e pessoa, marca a diferença. Vindo de ti posso ter certeza que tudo o que é feito é sempre com a melhor intenção. És o ombro indicado para chorar, o sorriso que se pode sorrir, a amizade que será eterna, a pessoa que se guarda num sítio especial. Para ser mais correcta, talvez sejas tudo o que é necessário para uma pessoa poder tratar por 'amiga'. És tudo isso, e talvez mais. Penso que sempre soube dar-te a exacta importância que mereces, o apoio que precisaste nos momentos mais tristes e te fiz sorrir nas situações que só te tinhas vontade de chorar. Não falo por ti, mas, sim por mim. Acho que também sempre fiz o que pude e o que se calhar o mais indicado não era fazê-lo, mas, por ti não hesitei uma nunca vez. És especial de certo modo, muito especial aliás. Jamais conseguirei explicar-te por palavras os devidos agradecimentos, pedidos de desculpas ou o sentido que dás à minha vida. Sempre que possível irei pedir para ficares mais um pouco, até ao dia que quiseres ir... deixarei ir-te, com muito custo, mas, deixarei. Afinal foi a tua hora. Mas, tu sabes, nós sabemos, que eu ficarei sempre aqui de braços abertos à espera que regresses. Por mais discussões, por mais palavras ditas com toda a pressão, e não sentidas, nós iremos voltar. Até hoje conseguimos provar que somos mais unidas que um ser humano que faça de tudo para nos separar. Um, ou talvez dois. Refiro isto porque sei do que falo, quase que te perdi uma vez por causa duma coisa que sempre achei mais importante. Mas, chega! Como me pude esquecer que sempre foste tu que estiveste ao meu lado, que me ajudaste no possível e no impossível. Foi um episódio que me arrependo, e lamento ter sido tão idiota. Desculpa-me! Sabes bem que não foi por querer, mas, naquela época estava cega, de certo modo. Lamento imenso. Tu consegues superar tudo e todos! Nunca tenhas a tentação de duvidar isso, é exclusivamente um facto. Mais uma vez escrevi para ti, e tentei simplificar o que queria dizer nestes anos. Antes de te conhecer sempre esperei por alguém como tu, até que finalmente chegaste. Não poderei cair novamente na artimanha de te deixar ir. Seria demasiado idiota, e saberia que jamais conseguiria continuar para a frente. Eu amo-te tanto, que já nem sei explicar. E se um dia (como já aconteceu) te disser algo que te magoe ou soe realmente horrível lembra-te:
Eu amar-te-ei para sempre, e serás sempre a minha Vera.

3 comentários:

  1. que riquinhas (:
    mais um texto formidável, para variar dx

    AMO-TE MINHA POM (L)

    ResponderEliminar
  2. de nada, segueme tambem xb, se quiseres claro!

    ResponderEliminar

«Para bom entendedor, meia palavra basta»

Biografia

A minha foto
Natural de Neuchâtel, Suíça. Actualmente, vivo em Coimbra, Portugal.

Apreciadores